Grosso Modo

Ideologia da pose


Amiúde o discurso politicamente correto, sobejam essas figuras com um pé no socialismo convenientemente utópico e outro na conveniência da ocasião. Ser de esquerda ainda tem lá seu charme.


por Samir Thomaz*

inserida na economia de mercado
Desde o início dos anos 2000, a China faz parte da Organização Mundial do Comércio e, mais recentemente, foi reconhecida pelo Brasil, este também uma potência emergente, como economia de mercado, o que valida as ações do Império do Meio no cenário internacional.

era pós-Gorbachev
Durante a década de 1990, período pós-Gorbachev, houve quem pensasse não apenas num fim da História como também num triunfo de todo o pensamento liberal como solução para as desigualdades. Atualmente, a perspectiva não é mais tão sedutora. Um cenário sombrio desse tempo é o filme “Senhores do Crime”, do cineasta David Cronenberg, que olha sem afetação para a ascensão da máfia russa em toda a Europa – esta, talvez, a representação mais selvagem do significado do capitalismo.

La Rochefoucauld
Para o moralista e pensador francês, que antes era apenas François 6º, príncipe de Marcilac, o gênero humano deve ser encarado com pessimismo, posto que, entre os atributos de nossa espécie, para o pensador, estariam o egoísmo e a hipocrisia.

O cantor Cazuza talvez não imaginasse o quanto sua canção “Ideologia” se tornaria um emblema avant la lettre de um fenômeno que se seguiria à derrocada do Muro de Berlim e ao esfacelamento da União Soviética: a ideologia da pose, segundo a qual na teoria se diz uma coisa e na prática realiza-se outra. Refiro-me aos simpatizantes das esquerdas, principalmente aos já passados dos 40 anos, idade que os situa no auge do período em que o comunismo foi da glória à lona. Do comunismo propriamente dito pouca coisa sobrou, além de uma Coreia do Norte renitente, de uma ilha de Cuba glamourizada pelo que não é e por uma China cada vez mais inserida na economia de mercado

Nesse contexto, sobejam essas figuras com um pé no socialismo convenientemente utópico e outro na conveniência de ocasião. Ser de esquerda, a despeito do choque de realidade da era pós-Gorbachev, ainda tem lá o seu charme. E adotar o discurso da igualdade entre os homens ainda angaria a simpatia de muita gente. No mínimo somos vistos como politicamente corretos.

Mais avant la lettre do que Cazuza, porém, foi o filósofo francês François VI, duque de La Rochefoucauld a (1613-1680), que em pleno século XVII já afirmava ser tão fácil nos enganarmos a nós mesmos sem percebê-lo, como difícil enganarmos os outros sem que eles percebam. A boutade de La Rochefoucauld se revela adequada a uma época em que proliferam no dia-a-dia fariseus de toda sorte, apólogos do discurso eco-chato e outros charlatães do pensamento, useiros e vezeiros do populismo mais vira-lata.

Para ficar em dois exemplos, conheço petistas inflamados que nem sequer são sindicalizados. Logo o PT, que tem como berço o sindicalismo mais seminal. E ecologistas que nos aborrecem com suas lereias delirantes, mas que no Dia Mundial sem Carro, por exemplo, vão trabalhar de carro na maior cara-de-pau, afinal, numa cidade caótica como São Paulo não se vive sem automóvel, essa invenção maldita da segunda revolução industrial.

Como uma horda de neofundamentalistas dissimulados, essa fauna, que emergiu de uma classe média intelectualizada, patrimonialista até as vísceras, grassa nas grandes metrópoles como os paladinos da moral e da razão. Sua má consciência é tão evidente quanto sua hipocrisia. Os fundamentalistas originais, pelo menos, acreditam na sua causa, que é única. Os adeptos da ideologia da pose, com seus celulares de última geração e seus automóveis reluzentes, estão sempre de plantão para exercer a patrulha. Vivem com um olho no peixe e outro no gato.

 

 

Divulgação

*Samir Thomaz é jornalista, escritor e pós-graduando (Globalização e Cultura) na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp). samirthomas@gmail.com

 
 
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 15/10/14
Estilística e a evolução escrita
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 15/10/14
Língua e cultura
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 15/10/14
Classes de palavras

Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 44 - 2013
A falsa citação de Voltaire


Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
Mito da Caverna:


Conhecimento Prático Filosofia :: Capa :: Edição 28 - 2011
Hannah Arendt, pensadora da política e da liberdade


Conhecimento Prático Filosofia :: Em Debate :: Edição 17 - 2009
A Arte de palavrear



Edição 49

Saiba antes de todos as novidades da revista




Capa
Artigo
Em Debate
Grosso Modo
Idéias
Reportagens
Filosoteca

Expediente
Assine
Anuncie
Fale conosco
Mande suas sugestões
Favoritos

Faça já a sua assinatura!
Conhecimento Prático Filosofia

Assine por 2 anos
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Geografia

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Língua Portuguesa

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Literatura

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS